10 vantagens da Integração de sistemas de segurança

AvatarPosted by

Confira como a integração dos dispositivos de segurança em um sistema único pode garantir mais proteção e produtividade para você e sua empresa.

A tecnologia avança rapidamente e com ela surgem novas opções para sistemas de segurança privada cada vez mais eficientes. Novas tecnologias permitem a criação de sistemas automatizados e unificados, o que facilita o processo e a gestão, além de garantir maior proteção e segurança.

Para os que trabalham com segurança e acompanham as tendências, a integração tem sido uma realidade e é um caminho sem volta. Tanto que o mercado de segurança eletrônica encontra-se em ampla expansão. 

Em 2019, a tecnologia para segurança movimentou cerca de R$ 6,5 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Segurança Eletrônica (Abese). Alavancado por novas tecnologias que facilitaram a instalação e o uso de soluções de segurança, o setor espera fechar o ano com crescimento de 10%.

Esse aquecimento favorece também os consumidores, pois o aumento da oferta estimula as empresas fornecedoras a buscarem destaque no mercado pela qualidade, investindo no aperfeiçoamento de seus sistemas para conseguir relevância pela eficiência e compromisso. Pontos que, junto com a experiência, contam muito na hora da contratação.

Neste post, você vai conhecer 10 vantagens de optar por um sistema de segurança automatizado e como a integração em um sistema único pode garantir mais proteção para você e sua empresa. Confira.

1.Gestão inteligente

Quando adotamos um sistema integrado, diversos processos são conduzidos de forma automática, reduzindo a operação mecânica dos dispositivos e também os riscos de falhas. 

Um sistema integrado permite ainda o cruzamento de informações com dispositivos já existentes, conferindo uma base de dados muito mais rica e sólida, mesmo que um novo dispositivo seja acrescentado depois. Isso é possível porque os sistemas integrados apresentam possibilidades de customização, podendo ser aperfeiçoados conforme surgem novas tecnologias e também de acordo com a necessidade da empresa. 

A segurança construída a partir de sistemas integrados ganha em proteção, e também na gestão, pois proporciona uma visão mais completa das situações. Todas as peças do sistema se conectam, permitindo o registro de todo o processo sem lacunas nos acontecimentos.

2. Melhor performance

Aumento da velocidade no tempo de resposta é apenas um dos ganhos em performance ao adotar ações de prevenção e segurança por meio de sistemas integrados. 

Por ter todas as informações reunidas em uma só interface, é possível acompanhar os acontecimentos em tempo real, bem como ter um registro completo das situações que antecederam qualquer evento. 

A automação permite ainda que o sistema funcione sem necessidade de procedimentos adicionais. O que melhora a performance também para a gestão e monitoramento. Além disso, os dados registrados permitem identificar ações que podem ser melhoradas.

3. Economia de custos

A integração de equipamentos e sistemas de segurança torna seu uso mais inteligente e, por isso, gera economia. Processos podem ser interrompidos automaticamente, poupando energia e evitando o desperdício de recursos envolvidos. 

Por configurar um sistema unificado, demanda menos intervenção humana e também reduz o número de operadores. A inteligência do sistema diminui os riscos de falhas. E menos falhas significam menos despesas.

4. Monitoramento constante

Para o monitoramento tudo fica mais simples também, pois as operações integradas podem ser gerenciadas a partir de uma base única, que pode estar alocada ou não na empresa, pois o sistema integrado permite a gestão e monitoramento remotos. 

Por se tratar de um sistema inteligente, os sistemas integrados possuem dispositivos de aviso em caso de anormalidades, detectadas em qualquer escala do sistema. A tecnologia permite que as funções sejam acessadas por aplicativos no celular, por exemplo, tornando realidade o monitoramento constante, possível de ser realizado em qualquer lugar e hora. 

5. Integração de recursos

É bem provável que você já conheça e talvez até já confie em equipamentos como câmeras de monitoramento, sensores de presença e alarmes. Nem sempre, porém, essas tecnologias são utilizadas de forma integrada e automatizada.

A ideia por trás da adoção de medidas de proteção é otimizar o monitoramento como forma de prevenção de perdas e de evitar falhas que comprometam a segurança de uma área.

Para uma empresa, o uso das câmeras pode facilitar o acompanhamento de seus processos de produção. E, aliando essa ferramenta a um sistema de alarme, é possível gerar alertas quanto a necessidade de interromper o processo em caso de problemas.

A integração e automação de todas as etapas permite uma resposta mais rápida à situação de risco, minimizando suas consequências para a empresa. Por isso, esse tipo de sistema pode ser entendido como uma solução inteligente em prol segurança local e de seus processos.

6. Precisão nas ações de segurança

O investimento em tecnologias inteligentes de proteção aumenta os níveis de segurança da empresa. A integração e automação dos equipamentos e sistemas funciona como um processo de múltiplas checagens simultâneas.

Isso contribui para, por exemplo, inviabilizar falhas no controle de acesso, agilizar a identificação de situações de risco antes que elas de fato ocorram e evitar erros que gerem interrupções ou perdas no processo produtivo.

7. Aumento da produtividade

O sistema automatizado é um grande aliado para o gestor, que estará no controle de tudo. Ele permite que o líder esteja sempre em alerta para fiscalizar tudo o que está à sua volta, evitando a queda na produtividade da empresa, identificando equívocos e tornando o desenvolvimento das tarefas mais eficiente e livre de transtornos.

8. Personalização

Cada empresa possui suas especificidades e adota parâmetros internos, orientados para se adequarem aos seus procedimentos operacionais. A integração é conduzida conforme as necessidades da empresa. Assim, ela pode priorizar os setores mais importantes e aqueles que precisam de mais atenção na hora de avaliar, junto ao fornecedor, o melhor sistema para garantir a segurança em todos os ambientes conforme suas prioridades.

9. Métricas para a tomada de decisões

A partir das métricas é possível definir quais áreas precisam de mais esforços e investimentos, quais custos podem ser reduzidos sem afetar a qualidade dos serviços, quais falhas e oportunidades podem ser percebidas e quais os principais problemas da empresa.

Soluções integradas oferecem dashboards para que os gestores possam montar painéis de controle de suas métricas de acordo com suas demandas. Os painéis permitem avaliar o andamento dos setores, atividades e processos conduzidos, além de gerar relatórios gerenciais precisos, capazes de auxiliar na tomada de decisões assertivas.

Vale ressaltar que a integração de sistema será mais eficiente quando há objetivos bem definidos. É importante determinar as métricas mais interessantes para as operações, conforme as metas e o planejamento institucional. Dessa forma, é possível aprimorar o empreendimento como um todo.

10. Controle total e unificado

Todos os eventos podem ser reportados para uma mesma central de monitoramento e gerenciados por um único software unificado.

Dessa forma, será disponibilizado interface única para o operador, facilitando a operação do sistema e análise da situação.

Integrar traz mais liberdade, flexibilidade, novas possibilidades, soluções exclusivas e personalizadas com um sistema escalável, que pode ser adaptado conforme a realidade de cada empresa. 

Leia também:

TECNOLOGIA NO VAREJO: MONITORAMENTO, ESTRATÉGIA E AUTOMAÇÃO

TENDÊNCIA MOBILE: SEGURANÇA NA PALMA DA MÃO

CENTRAL DE MONITORAMENTO DO FUTURO: SEGURANÇA INTELIGENTE

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *