Como a automação pode auxiliar na certificação Green Building?

Posted by
LinkedIn
Facebook
Facebook
Twitter
Google+
https://blog.g4s.com.br/como-escolher-automacao-predial-para-certificacao-green-building-parte-i/

A certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) se tornou um fator central para a valorização econômica dos edifícios comerciais, especialmente os de alto padrão. 

 

Como a automação pode auxiliar na certificação Green Building?

Mesmo em momentos de retração econômica, a busca por edifícios sustentáveis continua em alta – o desempenho do mercado em 2016 está nos mesmos níveis de 2012, segundo o Green Building Council Brasil, entidade que promove a certificação no país.

 

Automação é um dos pilares do LEED

 

Para alcançar os melhores resultados na certificação, porém, os gestores de facilities devem dar especial atenção para a automação predial, pois os melhores resultados na eficiência energética e na sustentabilidade estão no encontro da tecnologia com a inteligência da operação.

 

A tecnologia é decisiva para a eficiência

 

A tecnologia da automação tem feito avanços notáveis, permitindo o controle de praticamente todos os aspectos de edifícios e outras instalações comerciais e residenciais. Para quem busca certificação LEED, existem diversas possibilidades de uso racional de energia e água, tais como:

 

  • Iluminação programada por horário – todos os andares podem ser programados de acordo com o uso, com desligamento automático.
  • Ambientes customizados por usuário – quando utilizados em fins-de-semana ou à noite, cada corredor ou sala é acionado, da iluminação ao ar-condicionado, de acordo com o percurso do usuário até seu local de trabalho, evitando o desperdício de energia.
  • Fonte de energia adaptáveis – contratos de uso de energia costumam cobrar mais caro em horários de pico. Com a automação, geradores são utilizados nos horários em que a energia passa a custar mais. Sistemas inteligentes permitem ainda a troca automática entre o uso de gás e energia elétrica, agindo nos horários em que cada uma delas custa menos.
  • Otimização do ar-condicionado – como um dos principais vilões no consumo de energia, a automação da climatização é especialmente importante para alcançar a certificação LEED. Entre as diversas possibilidades, é possível controlar a temperatura acordo com o número de pessoas no ambiente, ou refrigerar estritamente a quantidade de água necessária para utilização nos equipamentos de todo o edifício.
  • Economia de água – Sistemas de automação auxiliam no reúso e permitem que se faça a separação de consumo por sala, andar ou instalação –assim é possível saber qual setor gasta mais– como banheiros ou restaurantes, por exemplo- e tomar as medidas necessárias para sua redução.

Esses são apenas alguns exemplos do uso da automação. Mas ao lado da tecnologia é preciso ter pessoas –gestores e operadores – e uma estratégia de implementação. Veja nesse artigo como colocar essa estratégia em prática.

 

Quer saber mais sobre a gestão de ambientes de alto padrão e sobre a certificação LEED?

 

Assista ao webinar sobre Serviços de Segurança e Facilities para Ambientes de Alto Padrão! Participação de Luciano Montenegro, CEO do World Trade Center São Paulo, e Sérgio Souza, CEO da G4S Brasil. Veja as principais tendências do setor sob o ponto de vista de dois dos principais executivos do mercado.


Preencha o formulário e assista na íntegra o Webinar “Serviços de Segurança e Facilities para Ambientes de Alto Padrão”!