Nas alturas com os super-heróis de facilities services

AvatarPosted by

Por: Izomar Rogério do Amaral, Gerente de Projetos Especiais da G4S Brasil


A cidade de São Paulo ocupa o 32º lugar no ranking mundial de arranha-céus, transformando a limpeza de fachadas uma das grandes preocupações dos gestores de Facilities.

 

Limpeza de Janelas

 

Poucas pessoas sabem, mas a limpeza de fachada de prédios altos é um trabalho altamente especializado e que poucos profissionais têm condição de executar.

Aqui na G4S, por exemplo, somos responsáveis pela limpeza dos vidros externos do complexo do WTC – Sheraton, Shopping D&D e Torre de escritórios. O Sheraton tem 16 andares e a limpeza é feita semestralmente por dois operadores que são chamados popularmente de “operadores de balancinho”. Para desempenhar essa função eles são treinados e formados, nenhum outro auxiliar de limpeza está apto a realizar esse tipo de serviço, que exige técnica, prática e especialização.

A limpeza dos vidros do Sheraton segue uma programação, elaborada em parceria com a G4S e a direção do Hotel. Os hóspedes são avisados antecipadamente, mas, caso o Hotel receba algum hóspede mais ilustre, que exija privacidade, a programação é alterada. Em média, para limpeza dos vidros do Hotel os operadores gastam 25 dias.

Nos dias da limpeza, os bombeiros acompanham a tarefa, isolando a área, a fim de não causar transtornos e manter a segurança dos hóspedes e de quem transitar pelo local. A integridade dos “operadores de balancinho” também é uma preocupação da G4S. Por ser, na maior parte, um trabalho em altura, os operadores, antes de iniciar o turno de trabalho, passam antes no ambulatório do WTC, onde têm a pressão arterial aferida, de modo a garantir que estão em condições para exercer a função.

A limpeza dos vidros da torre de escritório (26 andares) segue a mesma regra e leva em média 50 dias, sendo realizada também semestralmente. Já no shopping D&D, para lavagem dos vidros externos dos três andares do empreendimento, que acontece semestralmente, os operadores gastam duas semanas.

Por isso, toda vez que você estiver caminhando pela Berrini, Faria Lima ou Paulista, lembre-se que por trás desses belos prédios há uma estrutura de manutenção extremamente profissionalizada. Desde os profissionais que limpam a fachada, passando pela equipe médica e de bombeiros que garantem a segurança, até equipes de treinamento e supervisão cuidam da padronização da entrega para o cliente.

 


Izomar Rogério do Amaral

Com formação em Engenharia Elétrica pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde também se pós-graduou em Administração, Izomar Rogério do Amaral, possui 19 anos de experiência em gestão no segmento de Facilities e é atualmente Gerente de Projetos Especiais da G4S Brasil.

 

 


Quer saber mais sobre o Futuro dos Facilities? Preencha o formulário e baixe o e-book exclusivo! 

.