Como cuidar de plantas em escritórios

Posted by
LinkedIn
Facebook
Facebook
Twitter
Google+
https://blog.g4s.com.br/plantas-em-escritorio/

Áreas verdes e plantas em escritórios exigem cuidados e planejamento por parte dos facilities.

 

plantas em escritórios

 

Todos sabemos como ambientes de trabalho ficam mais confortáveis e agradáveis com plantas. Pesquisas apontam que o benefício vai muito além da beleza, chegando a aumentar a produtividade dos colaboradores em até 15%.

Ambientes com vasos, flores e até mesmo árvores melhoram a qualidade de vida dos funcionários. Por isso, empresas estão deixando seus escritórios mais verdes, colocando vasos em salas de trabalho e criando espaços inteiros com gramas, árvores e paisagismo para descanso.

Os espaços “verdes” devem ser acompanhados de perto pelo jardineiro, responsável por mantê-lo limpo, saudável e funcional.

 

Análise e cronograma detalhado

O primeiro passo é a visita técnica ao local. É importante contar com profissionais especializados, como engenheiros agrônomos ou jardineiros com experiência naquele tipo de vegetação.

O profissional deve conhecer o ambiente e as peculiaridades das espécies para desenvolver um cronograma preciso que irá detalhar todas as etapas para recuperação e cuidado das plantas.

Entre os itens que precisam de atenção estão o período de poda, a implementação da terra adubada para forração e males que podem danificar a vegetação, como fungos e pragas.

 

Como as plantas em escritório afetam a limpeza

A responsabilidade da manutenção da vegetação é sempre do jardineiro, mesmo em áreas internas. Os profissionais de limpeza devem ser orientados a não interferir nas plantas.

A equipe de limpeza é responsável apenas pela retirada de folhas e terra que caem em áreas de circulação de pessoas, janelas e mesas. Para garantir que as plantas não impactem na limpeza é recomendado utilizar espécies com menor periodicidade de troca de folhas, diminuindo o número de resíduos no chão.

 

Atenção aos planos de paisagismo

Ao longo dos anos as cidades têm se transformado: o clima não é o mesmo, a circulação de pessoas aumentou e os hábitos mudaram. O gestor deve levar todos esses fatores em consideração ao manter um projeto de paisagismo já implementado.

O clima de algumas cidades se modificou, o que influencia diretamente na vegetação. Além disso, diversos escritórios passaram a adotar sistema de ar-condicionado, que modifica a temperatura do edifício como um todo.

Hábitos também transformaram a forma como as pessoas lidam com plantas no ambiente de trabalho. Se antes era permitido fumar dentro do escritório, hoje o espaço reservado para a prática são jardins, sacadas e áreas externas.

Essa prática leva ao aparecimento de bitucas de cigarros aos pés das plantas. Tudo isso afeta o ciclo de vida e os nutrientes da vegetação, assim como o trabalho do jardineiro responsável pela manutenção. O profissional deve levar em conta como as bitucas e a presença dos fumantes afetam as plantas e limpar o local de cinzas e bitucas de cigarro.

A circulação de pessoas é outro fator que modifica o trabalho do jardineiro no local. Lugares com maior circulação precisam ter vegetais que se adequem a eles. Isso deve ser levado em conta especialmente em relação a projetos de paisagismo em edifícios antigos, que muitas vezes não foram projetados para determinadas circulações.

 

Plantas de escritórios contribuem para um ambiente mais agradável, cabe ao gestor de facilities otimizar esse recurso para agregar bem-estar aos colaboradores e clientes do local.

 

 


Leia também:

MÉTRICAS EM FACILITIES: COMO MEDIR A QUALIDADE DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA?

NOVAS TENDÊNCIAS EM ESCRITÓRIOS

Siga a G4S Brasil no LinkedIn!

 


Preencha o formulário para baixar gratuitamente o seu e-book sobre o futuro dos Facilities! Faça o download gratuito: