Tecnologia aprimora segurança, atendimento e sustentabilidade no TJ-RS

Posted by
LinkedIn
Facebook
Facebook
Twitter
Google+
https://blog.g4s.com.br/tecnologia-aprimora-seguranca-atendimento-e-sustentabilidade-no-tj-rs/

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJ-RS), com sede em Porto Alegre, é um dos maiores tribunais do Brasil, onde tramitam cerca de 4 milhões de processos judiciais. Somente o Fórum Cível recebe mais de dois mil usuários diariamente.

 

TJ RS alcança mais segurança com soluções de automação

 

A estrutura atual do TJ-RS contempla dois prédios, um mais antigo, que abriga as Varas Criminais da Infância e da Juventude e o sistema do Juizado Especial, e o novo Fórum Cível, com 24 andares e onde funcionam as Varas Cíveis, de Família, Precatórios e Acidentes de Trabalho. Além dos prédios na capital, a estrutura judicial conta com 165 comarcas, distribuídas por todo o estado.

 

Múltiplos desafios

 

Apesar de ter sido escolhido, em 2012, o tribunal referência nacional em eficiência, havia a oportunidade do TJ-RS se modernizar em vários aspectos. Primeiro, era preciso garantir a segurança dos prédios da capital e das comarcas. Em seguida, havia a demanda para melhorar o acesso, a qualidade do atendimento e a comunicação com o público. Por fim, era fundamental tornar a sua enorme infraestrutura mais sustentável.

 

Mais segurança para o tribunal

 

Escolhida pelo TJRS para desenhar e implementar uma solução completa, a G4S iniciou seus trabalhos substituindo a antiga infraestrutura analógica do tribunal pela digital, incluindo cabeamento, hardware e software.
Em seguida, instalou um Circuito Fechado de TV (CFTV), que envolveu a implantação de 1.980 câmeras, sendo 399 alocadas no novo Fórum Cível e mais 1.580 implantadas em 65 comarcas do órgão em outros municípios do Estado. Junto ao esforço de logística e manutenção, a equipe da G4S analisou as características de cada local, adaptando sua tecnologia de acordo com as necessidades das comarcas.

Assim, no caso de lugares com grande incidência de neblina, por exemplo, foram instaladas câmeras térmicas, que capturam o calor gerado por pessoas e objetos, garantindo o monitoramento mesmo com baixíssima visibilidade. Nas áreas restritas do tribunal, como salas de armas, foram utilizadas câmeras inteligentes, que detectam o movimento e acionam automaticamente os alarmes na presença de pessoas não autorizadas.

Com a nova Central de Controle, funcionando 24 horas por dia, o Tribunal passou a monitorar tudo o que acontece nas instalações e nas comarcas de uma forma muito mais dinâmica e eficiente. A flexibilidade do sistema permite que novas câmeras sejam agregadas à Central com facilidade, ampliando rapidamente o alcance da vigilância.

 

Mais controle e qualidade no atendimento

 

Para aprimorar o acesso e atendimento aos cidadãos, a G4S implementou sistemas de automação, multimídia e sonorização no prédio do Fórum Cível.

Apesar de ser um órgão importante para atendimento da população, um dos gargalos do tribunal era o controle de acesso, que ainda era realizado de forma manual e focado em vigilantes. A expertise da G4S na integração de tecnologia com segurança fez a diferença: um novo sistema de acesso eletrônico foi instalado em 140 portas do Fórum, além de 22 catracas e 14 cancelas para acesso de veículos.  G4S implementou também toda a infraestrutura e alocou uma equipe de operadores para atuar no local. 

Na parte de sonorização, 65 salas de Juizados do novo prédio ganharam microfones, facilitando as chamadas para as audiências e divulgação de avisos ao público, o que deixou o atendimento mais ágil. A G4S ainda instalou 34 painéis multimídia nos 17 andares do novo Fórum, usados para informar, de maneira mais rápida e organizada, os dias, horários e salas em que ocorrerão as audiências.

 

Automação garante operação sustentável

 

Para que o edifício principal se tornasse mais sustentável, a solução adotada foi a automação do gerador a gás, que ganhou acionamento e desligamento automáticos em dias e em horários programados, gerando uma redução expressiva no consumo de energia elétrica. Por meio de relatórios de medição, o facility manager passou a gerenciar melhor os recursos e controlar o consumo de água, energia e gás de maneira eficiente.

 

Solução Total

 

Com a integração de serviços de segurança, facilities e tecnologia, a G4S tornou a operação do TJRS mais segura para quem trabalha, melhorou a satisfação e a qualidade dos serviços prestados ao cidadão e reduziu os gastos com a manutenção dos edifícios.

 


Quer saber mais sobre o Futuro dos Facilities? Preencha o formulário e baixe o e-book exclusivo! 


Leia também: 

Como criar infraestrutura em ambientes de alta complexidade

Como a automação pode auxiliar na certificação greenbuilding?