Por que investir em treinamento para a equipe de jardinagem?

Posted by
LinkedIn
Facebook
Facebook
Twitter
Google+
https://blog.g4s.com.br/treinamentos-para-equipe-de-jardinagem/

Realizar a manutenção de áreas verdes exige treinamento constante e especializado para garantir operações seguras e eficientes

 

Manutenção de áreas verdes - Treinamento de equipes de jardinagem

 

Não basta aparar a grama, regar os canteiros e realizar a poda das árvores. É preciso fazer tudo isso com planejamento, segurança, ferramentas e técnicas especializadas. A manutenção de áreas verdes envolve muito conhecimento e é acompanhada de normas e regulamentos técnicos. Para garantir um serviço completo, é indispensável contar com uma empresa especializada.

Uma equipe de facilities que atua nesse setor acompanha todas as etapas. Desde o planejamento, com engenheiros agrônomos e paisagistas, até a execução, com operadores de máquinas leves ou pesadas, treinados para cada situação. Contar com especialistas ajuda a reduzir riscos, gastos e prazos.

 

Treinamento: a chave da operação

 

Na manutenção de áreas verdes, cada atividade tem suas particularidades. Os treinamentos ajudam o operador a compreender os riscos e evitar problemas ao executar a tarefa. Muitas vezes, uma única atividade pode exigir mais de uma especialização. Por exemplo: a poda de uma árvore alta com uma serra elétrica exige duas habilitações: uma para trabalhar em alturas, outra para manusear o equipamento.

O treinamento constante é uma das chaves para alcançar operações de jardinagem que sejam seguras e eficientes. Aprender a utilizar os equipamentos e operar as máquinas relativas ao trabalho é essencial e faz toda a diferença no dia a dia.

 

Mais segurança para todos

 

O treinamento tem ligação direta com a segurança do operador e de todas as pessoas próximas ao local do trabalho. Ao manejar corretamente o equipamento, o operador evita, por exemplo, que pedaços de madeira e outros objetos atinjam outros membros da equipe, além de pedestres e funcionários da empresa. As quedas também podem ocasionar danos ao patrimônio, atingindo telhados, portões, janelas ou veículos.

As normas também variam de acordo com o ambiente. Atuar próximo a redes elétricas ou em indústrias químicas exige conhecimento especializado sobre os riscos específicos de cada situação. Diminuir a chance de acidentes é a melhor maneira de evitar custos com reparos de equipamentos e bens materiais, além de preservar o bem mais valioso: a vida das pessoas.

 

Cronograma anual

 

Antes de fechar um contrato, uma equipe de manutenção de áreas verdes precisa realizar visitas técnicas no local. Nessa ocasião, engenheiros agrônomos vão analisar informações sobre solo, clima e vegetação. A intenção é compreender o local e encontrar a melhor solução para ele.

A partir desse conhecimento, a equipe de jardinagem define seu cronograma anual. Nele são determinados quando o corte de mato será mais intenso (meses chuvosos, como no verão) e quando será possível trabalhar com calma o paisagismo (meses de inverno, com menos chance de chuva). A época de chuvas favorece o crescimento de mato e, consequentemente, aumenta a necessidade de manutenção. O período de seca também é um ótimo momento para trocas de ferramentas e reparo de equipamentos.

 

Impacto geral

 

Além da segurança, a manutenção das áreas verdes também gera impactos positivos na saúde e no bem-estar das pessoas. Mantendo canteiros e jardins limpos, evita-se o acúmulo de lixo, que pode atrair roedores e insetos transmissores de doenças. Além disso, ambientes bem cuidados são visualmente atrativos e ajudam a transmitir uma sensação de calma e ordem.

 


Leia também:

Nas alturas com os super-heróis dos facilities
Como a automação pode auxiliar na certificação green building?

Siga a G4S Brasil:



 

Quer saber mais sobre manutenção de áreas verdes? Entre em contato com nossos especialistas! Preencha o formulário abaixo:

* Esses campos são obrigatórios.